Horários

RESTAURANTE

SEG A QUA 12H ÀS 15H - 19H ÀS 00H
QUI 12H ÀS 15H - 19H À 01H
SEX 12H ÀS 15H - 19H ÀS 02H
SÁB 12H ÀS 16H - 20H ÀS 02H
DOM 12H ÀS 17H - 19H ÀS 0H

Bar

Dom a Qua 12h às 00h
Qui 12h à 01h
Sex e Sáb 12h às 02h

Buffet Executivo

Seg a Sex* 12h às 15h
*Exceto feriados

Programação Club

Filtrar por dia da semana

Coquetel Os Mojo Workers

20 SET Sábado

Os Mojo Workers começaram a tocar em 2007, deixando claro até no nome (uma alusão à música de Muddy Waters(…) Ver mais

  • Show 21H
  • Curadoria Roberta Youssef
  • Preço R$35,00
  • Estilo Blues

Os Mojo Workers começaram a tocar em 2007, deixando claro até no nome (uma alusão à música de Muddy Waters “Got my Mojo Workin”) a influência poderosa do blues. Inicialmente um trio de improviso, feito de violão, gaita e baixo, a banda se apresentava com releituras de canções desse gênero. Logo, a guitarra e a bateria foram incorporados e assumiu-se a formação clássica do blues elétrico. Nessa configuração, sempre agregando às músicas um andamento dançante, banda recriava em bares de casas de shows de São Paulo a mesma atmosfera das jukejoints dos anos 50.

Esconder texto

  • Preço R$35,00
  • Comprar Ingresso
  • Show 21H
  • Curadoria Roberta Youssef
  • Estilo Blues

Riviera Jazz Band apresentam jazz New Orleans

26 SET Sexta

19 – RJB com Austin Robert e Willy Anderson tocam jazz New Orleans  

  • Show 21h
  • Curadoria Facundo Guerra
  • Preço R$35,00
  • Estilo Jazz New Orleans
19 – RJB com Austin Robert e Willy Anderson tocam jazz New Orleans

 

Esconder texto

  • Preço R$35,00
  • Comprar Ingresso
  • Show 21h
  • Curadoria Facundo Guerra
  • Estilo Jazz New Orleans

Coquetel Ari Borger Quartet

27 SET Sábado

Ari Borger, o pioneiro e principal pianista de blues em nosso país celébra 20 anos de carreira, já lançou cinco(…) Ver mais

  • Show 21h
  • Curadoria Roberta Youssef
  • Preço R$35,00
  • Estilo

Ari Borger, o pioneiro e principal pianista de blues em nosso país celébra 20 anos de carreira, já lançou cinco discos com elogios entusiasmados da crítica nacional e internacional. Abriu shows para lendas vivas como B.B.King, se apresentou nas maiores casas de New Orleans, tocou com mestres como Johnnie Johnson e Pinetop Perkins e recentemente no Cincy Blues Fest – maior festival de Piano Blues e Boogie Woogie dos USA.

Esconder texto

Cardápio Riviera

Para o bar e o restaurante, o chef Alex Atala criou um cardápio que preserva os lanches e pratos que eram servidos no antigo Riviera, mas optando por fazer uma releitura moderna, com ingredientes sofisticados, novas técnicas e a preço acessível. Para isso, convocou o chef Luciano Nardelli, do restaurante D.O.M, que passa a assumir a cozinha do Riviera.

O cardápio do almoço inclui entradas tradicionais, como a batata frita e mandioca frita, mas também inova ao oferecer grão de bico com couve flor e cebolinha, mexilhão ao vinagrete e legumes assados. O clássico sanduíche Royal, feito com queijo, rosbife, tomate e pepino, do antigo Riviera agora divide espaço com outros lanches, tanto no almoço quanto no jantar, como o Hamburguer Riviera (queijo prato, tomate, pepino e tomate), o Pauliceia (churrasco de filé mignon com presunto, queijo e tomate), o Sanduíche a Milanesa com tomate e rúcula, a Bruscheta com queijo de cabra, escarola, cebola roxa e passas e o Hot Dog.

No cardápio da noite, chamam a atenção as entradas: Steak Tartare Riviera, Ostras frescas e Escabeche de codorna com legumes e coentro. Para o jantar, opções de massas e pratos para carnívoros e vegetarianos, como o Capeletti em brodo, a Bisteca passion, coração de alface romana e molho chimichurri (para duas pessoas) e o Pene primavera salteado com abobrinha, tomates e berinjela.

Os clássicos drinks e coquetéis do bar também ganharam novos ares nas mãos do barman Jean Ponce, do D.O.M e Dalva e Dito, que criou uma carta de bebidas baseada em uma coquetelaria de primeiro mundo para drinks tradicionais, como o Bombeirinho, a Maria Mole e a Meia de Seda. Além de coquetéis clássicos (Dry Martini, Manhattan, Negroni e Cosmopolitan), Jean desenvolveu drinques peculiaridades que remetem tanto ao bar quanto à cidade de São Paulo: Av. Paulista (espumante brut, creme de lichia e flores), Caosmopolitan (cachaça orgânica, cointreau, mix de couve com limão, laranja, gengibre, hortelã ao perfume cítrico), Terra da Garoa (cachaça envelhecida, mel de laranjeiras, gengibre, hortelã, capin santo, vinagre de cana de açúcar e limão taiti), o Rivierinha (vodca, licor de açaí, suco de limão e espuma de lichia) e o Riviera Dry (gin Hendricks, Noilly Prat, vinagre de mel, azeitona temperada, mini milho, tremoço e pepino).

Jean Ponce também convidou nove barmen renomados para criarem um coquetel que represente a cidade de São Paulo da década de 1950 até os dias de hoje. A intenção é, além de homenagear a cidade, aproximar os barmen, fazendo do espaço do Riviera  um local para a troca de informações e experiências.

Couvert

Pão, manteiga, azeitonas marinadas e tremoço

Entradas

SALADA RIVIERA
Tomate caqui, palmito, folhas e rabanete

SALADA CHE
Rúcula, com fatias de parmesão, avelãs e mel

SALADA CEASAR CLÁSSICA
Alface Romana, vinagrete de anchovas e croutons

SALADA ERNESTO
Salada ceasar clássica com fatias de frango

SALADA MARX
Grão de bico com couve flor, cebolinha e croutons

SOPA FIDEL
Cebola e mandioquinha com pão caseiro e queijo gruyère gratinado

EMPADA JUVENAL
De palmito pupunha, acompanhada de salada de rúcula e abóbora assada

CEVICHE PERUANO
Peixe do dia marinado com limão, batata doce e mini alface romana

OSTRAS FRESCAS PEREQUÊ
(6 Unidades)

PARMEGIANA VEGETARIANO
Berinjela, tomates assados, manjericão e mussarela

Pratos

STEAK TARTARE O+
Preparado na ponta da faca. Escolha o acompanhamento: salada, torrada ou fritas

ROSBIFE DA CASA
Com salada de batata e pickles de rabanete

FRANGO SUPREMO
Na manteiga de sálvia e purê de batatas

CLÁSSICO STROGONOFF
De carne servido com arroz

TRADICIONAL FILÉ PARMEGIANA & PAPAS FRITAS

PRIMAVERA DE PASTA
Penne com abobrinha, tomates, berinjela, cebola e croutons

CAPELETTI IN BRODO
Um prato em extinção

BISTECA FRED FLINSTONE
Bisteca passion, coração de romana e molho chimichurri (serve confortavelmente duas almas)

FINESSE
Peixe do dia com gremolata servido com legumes assados

Guarnições

Arroz branco

Papas Fritas

Mandioca frita

Purê de batata

Purê de mandioquinha

Feijão preto

Legumes assados

Para petiscar

AMENDOIM APIMENTADO

TREMOÇO RIVIERA

PAPAS FRITAS

MANDIOCA FRITA

AZEITONAS MARINADAS COM ERVAS FRESCAS

CASTANHAS DEFUMADAS

FILÉ BRUTUS
Fatiado, acebolado e apimentado

BOLINHO DE ARROZ
(6 unidades) acompanha geléia de pimenta

BRUSCHETTA DA NONA
Queijo de cabra, escarola, cebola roxa e passas

BRUSCHETTA CAPRESE
Tomate, mussarela de búfala, manjericão e rúcula

Sanduíches

ROYAL
O mais tradicional sanduíche do Riviera, há 40 anos acarinhando estômagos, em sua nova versão: queijo, rosbife, tomate e pepino

HAMBÚRGUER DO RIVIERA*
Queijo gruyère, cebola roxa, tomate, rúcula e 150 gramas de carne

HAMBÚRGUER RIVA*
Queijo prato, tomate e 120 gramas de carne

Escolha seus pecados: Bacon / Salada / Cebola roxa

*Molhos que acompanham os hambúrgueres: Aioli / Picante

HOT DOG PINA
Salsicha chapeada, cebola caramelizada e mostarda alemã

PAULICÉIA
Outro clássico do bar: Filé mignon com presunto, queijo e tomate

LANCHA
Generoso sanduíche de filé a milanesa com tomate e rúcula

HAMBÚRGUER VEGETARIANO
Portobelo, mussarela, rúcula, tomate e pesto

Sobremesas

CREME DE PAPAIA COM CASSIS
Um clássico paulistano

SORVETE COLEGIAL
Caldas disponíveis: chocolate / morango / caramelo

VACA PRETA
Há quantos anos você não toma uma dessas?

NOSSO CREPE
De doce de leite argentino, casca de limão e nozes. Coma de joelhos.

PROFITEROLES
Com caramelo, chocolate e sorvete de creme. De virar olhos. (02 unidades)

TORTA RIVIERA
Uma torre composta de massa de crepe com chantili em camadas e laranjas em calda. O tipo de sobremesa que manda sua dieta às favas e com louvor

BUDIN DE LECHE
Pudim de leite servido com doce de leite argentino. Sobremesa ao quadrado.

MOUSSE DE CHOCOLATE
tradicional receita feita com chocolate belga

SORVETES
(01 bola)

FRUTAS DO DIA

PANACOTA
Panacota de baunilha com morangos frescos


Carta de Bar

Coquetéis Riviera

TERRA DA GAROA
Cachaça orgânica envelhecida Serra das Almas, mel de laranjeiras, gengibre, hortelã, capim santo, vinagre de cana de açúcar e limão Taiti

ED. ANCHIETA
Havana 3 años, Mix de frutas amarelas, folhas de manjericão e hortelã

INÁCIO
Cachaça orgânica, Cointreau, mix de couve com limão, laranja, gengibre, hortelã ao perfume cítrico

RUA AUGUSTA
Cachaça orgânica envelhecida Serra das Almas, licor Disaronno, Noilly Prat, pó de beterraba e notas de limão

AV. PAULISTA
Espumante brut, creme de lichia e flores

RIVIERA DRY
Hendricks, Noilly Prat, vinagre de mel, azeitona temperada, mini milho e tremoço

RIVIERINHA
Vodka Absolut, licor de açaí, suco de limão e espuma de lichia

Clássicos de boteco

MARIA MOLE
Conhaque Fundador, vemuth branco, angostura, suco de limão siciliano e goma de açúcar

BOMBEIRINHO
Cachaça orgânica Serra das Almas e mix de groselha

RABO DE GALO
Cachaça orgânica Serra das Almas e Carpano italiano

MEIA DE SEDA
Conhaque Fundador, licor de cacau e leite condensado

Coquetéis Brown-Forman

JIMADOR PALOMA
El Jimador, suco de limão, sal e schweppes citrus

JIMADOR SPICY LEMON
El Jimador, limão Taiti, tabasco e sal

JIMADOR DEL PABLITO
El Jimador, morango e suco de limão

JIMADOR JACK
El Jimador, Jack Daniel’s, suco de limão, coca-cola e licor de tangerina

JACK LEMONADE
Jack Daniel’s, Cointreau, suco de limão e sprite

JACK COLA
Jack Daniel’s e coca-cola

JACK CITRUS
Jack Daniel’s e schweppes citrus

MARACUJACK
Jack Daniel’s, maracujá e açucar

Caipirinhas e nossas versões

CACHAÇA ORGÂNICA SERRA DAS ALMAS
Limão e goma de açúcar

CAIPIROSKA
Vodka Absolut

CAIPIROSKA
Vodka Grey Goose

CAIPIRÍSSIMA
Hanana 3 años

CAIPISAKE
Jun Daiti

Cachaça

SERRA DAS ALMAS
Chapada diamantina – BA

CANARINHA

WHEBER HAUS

GERMANA HERITAGE
Nova União – MG

ANÍSIO SANTIAGO
Salinas – MG

Vodka

ABSOLUT

GREY GOOSE

Família Jack Daniel’s

JACK DANIEL’S

JACK DANIEL’S GENTLEMAN JACK

JACK DANIEL’S SINGLE BARREL

Scotch Whisky Blended

JOHNNIE WALKER RED LABEL

BALLANTINE’S

CUTTY SARK

Scotch Whisky 12 anos Blended

CHIVAS REGAL

JOHNNIE WALKER BLACK LABEL

BUCHANAN’S

OLD PARR

Single Malt

GLENFIDDICH 12 ANOS

GLEMORANGIE 10 ANOS

LAPHROAIG 10 ANOS

JURA 10 ANOS

DALMORE 12 ANOS

MACALLAN 12 ANOS

Irish Whiskey

JAMESON

Gin

TANQUERAY

BOMBAY SAPPHIRE

HENDRICK´S

Rum

HAVANA 3 ANOS

HAVANA 7 ANOS

Cognac

HENNESSY V.S.O.P

HENNESSY X.O

Vermouth

CARPANO PUNT MÊS ITALIANO

Coquetéis Clássicos

DRY MARTINI
Gin Tanqueray ou Hendrick’s, Noilly Prat e azeitona

MOJITO
Havana 3 años, folhas de hortelã, goma de açúcar e suco de limão

PISCO SOUR
Pisco, gotas de limão, açúcar, angostura e clara de ovo

BLACK RUSSIAN
Vodka Absolut, licor de café e cereja

MANHATTAN
Jack Daniel’s, Carpano italiano e angostura

APPLE MARTINI
Vodka Absolut, Cointreau, xarope de maçã verde e gotas de limão

BLUE LAGOON
Vodka Absolut, Cointreau, Curaçau Blue, suco de abacaxi e suco de limão

NEGRONI
Gin Tanqueray, Campari e Carpano italiano

WHISKEY SOUR
Jack Daniel’s, gotas de limão, goma de açúcar e clara de ovo

COSMOPOLITAN
Vodka Absolut, Cointreau, suco de cranberry e gotas de limão

GODFATHER
Chivas Regal 12 anos e licor Disaronno

CUBA LIBRE
Havana 3 años e coca-cola ao Perfume cítrico

BELLINI
Espumante brut e creme de pêssego

KIR ROYAL
Espumante brut e licor de cassis

PIÑA COLADA
Havana 3 años, mix de leite (releitura) e suco de abacaxi

VODKATINI
Vodka Absolut, Noilly Prat e twist de limão

BLOODY MARY
Vodka Absolut, suco de tomate, pimenta, molho inglês, sal e suco de limão

OLD FASHIONED
Jack Daniel’s, angostura, açúcar e club soda

SIDECAR
Conhaque, suco de limão e goma de açúcar

MARTINEZ
Gin Tanqueray, Campari, Carpano italiano, licor de Marraschino e angostura

DIRTY MARTINI
Gin Tanqueray ou Hendrick’s, Noilly Prat e calda de azeitona

GIN TÔNICA
Gin Tanqueray, tônica e suco de limão

MICHELADA
Cerveja Sol mexicana, limão galego, sal, pimenta, molho inglês e chille em pó

MARGARITA
El Jimador Blanco, Cointreau, goma de agave e suco de limão

SCREWDRIVER
Vodka Absolut e suco de laranja

GIN FIZZ
Gin Tanqueray, suco de limão, goma de açúcar e água gaseificada

TOM COLLINS
Gin Tanqueray, suco de limão siciliano, goma de açúcar e água gaseificada

RUSTY NAIL
Chivas Regal 12 anos e Drambuie

Tequila

EL JIMADOR BLANCO

EL JIMADOR REPOSADO

HERRADURA PLATA

HERRADURA REPOUSADO

HERRADURA AÑEJO

Licor

LEMONCELLO

BAILEY´S

43

MOZART

DRAMBUIE

SAMBUCA

DISARONNO

GRAND MARNIER

Amaro

FERNET BRANCA

Pisco

PERUANO

Cerveja

CHOPP HEINEKEN

CHOPP XINGU

HEINEKEN

AMSTEL PULSE

MURPHYS STOUT

SOL PREMIUM

EDELWEISS

DOS EQUIS

XINGU

BIRRA MORETTI

DESPERADOS

Soft Drinks

ÁGUA MINERAL (com e sem gás)

REFRIGERANTE

SUCO NATURAL

SUCO DE TOMATE

RED BULL ENERGY DRINK

RED BULL EDITIONS (Red, Silver e Blue)

RED BULLL SUGAR FREE Energy Drink

Café

CAFÉ EXPRESSO

CAPPUCCINO

Mais uma vez Riviera

- Juvenal, o chope está com muito colarinho.
- Num lugar onde todo mundo está de camiseta, alguém tem de ter colarinho, não é mesmo?

Juvenal Martins era um garçom-personagem. Vestido com seu impecável smoking branco, ele podia ser visto a qualquer noite no Riviera, o concorrido bar instalado na loja térrea do Edifício Anchieta, na esquina da Rua da Consolação com a Avenida Paulista. José Henrique da Silva, o Zé, era um de seus colegas de trabalho, e também tinha status de atração turística. Com postura de dançarino de tango e treinada lábia, estava acostumado a receber beijinhos das clientes agradecidas. No apertado salão, marcado pela longa escada curva à la Hollywood e pela parede de tijolos de vidro, a engraçada dupla circulava com suas bandejas esgueirando-se entre as mesas lotadas, desviando de empolgadas gesticulações, atravessando a costumeira e sempre nítida nuvem de cigarro.

Bons tempos, aqueles. Entre 1968 e o fim da década de 70, o Riviera viveu seu auge, justamente em um período difícil do regime militar brasileiro. Não por acaso, as conversas da freguesia incluíam divagações sobre política, companheiros desaparecidos, ideias para mudar o mundo. Como disse o jornalista Osmar Freitas Jr., que protagonizou o diálogo transcrito no início deste texto e escreveu reportagens a respeito da casa, se parte dos planos idealizados ali tivesse sido levada adiante, viveríamos hoje em um país, assim, tipo a Suécia. Muito por causa dessas constantes discussões, o bar teve seu nome vinculado às sisudas alcunhas de ponto de encontro da militância contra a ditadura, de reduto da inteligência paulistana, de cenário de boêmios-intelectuais. Que nada.

O Riviera foi o endereço de uma diária e espontânea festa – e que festa! Em uma época de liberdade reprimida, os jovens que tinham em comum uma crescente bagagem cultural e a aversão ao sistema político encontravam naquele fervilhante ambiente, em frente ao Cine Belas Artes, um lugar para relaxar, beber todas, paquerar e ter, enfim, 20 e poucos anos. Ali, muitos trocaram contatos de emprego e dividiram namorados, envolveram-se em brigas homéricas e tomaram porres inesquecíveis, escreveram letras de música e até fizeram striptease. Ali, formaram-se Anas de Hollanda, Angelis, Arrigos Barnabé, Claudios Tozzi, Chicos e Paulos Caruso…

Quando chegou a essa etapa de ouro, o Riviera estava perto de seus 20 anos. Era um jovenzinho, como sua clientela, mas já acumulava atrativos de respeito. Inaugurado em 1949 em um estratégico ponto de passagem da cidade, havia sido o responsável, de fato, pela saída da aglomeração noturna do Centro em direção à Paulista. Tinha elevado um item do cardápio ao posto de clássico: o sanduíche royal, um pão de forma recheado com rosbife e queijo, embebido em ovo, frito em óleo quente e amado ou odiado pelos clientes. Empregava garçons famosos, supervisionados pela família de proprietários, os Maniscalco, sempre presentes – Renato, filho do fundador, permaneceu no comando até o definitivo fechar das portas, em janeiro de 2006.

Em setembro de 2013, no mês em que se completam 64 anos de sua fundação, o Riviera reabre e retoma seu lugar na vida noturna de São Paulo. A longa escada hollywoodiana continua lá; a parede de tijolos de vidro, também; seu nome piscante na fachada, idem. O restante está bem mudado: o estreito balcão de fórmica ganhou o salão na forma de uma grande bancada coletiva e o antes micromezanino mais que dobrou de tamanho para receber almoço em bufê e shows noturnos. Essa bem-vinda reforma, liderada pelo empresário da noite Facundo Guerra e pelo chef de cozinha Alex Atala, deu origem a um Riviera recauchutado e prontíssimo para outra. De roupagem nova, com novos personagens, a festa volta a acontecer no cruzamento da Consolação com a Paulista.

Riviera-inspiração

. 1972: Jorge Mautner compõe alguns versos de Maracatu Atômico enquanto caminha em direção ao bar, na Avenida Paulista.

. 1980: Arrigo Barnabé cita o endereço na música Infortúnio, em seu famoso disco de estreia, Clara Crocodilo.

. 1984: Angeli eterniza o garçom Juvenal nas tirinhas da personagem Rê Bordosa, inspirada em mulheres que frequentavam o lugar.

. 1986: Francisco Ramalho Jr. roda uma das cenas do filme Besame Mucho no Riviera. Os frequentadores da década de 70 atuam como figurantes.

. 1991: Toninho Mendes e Homero Lotito criam o Rap do Riviera, uma homenagem ao bar e à cidade de São Paulo.

Viviane Aguiar é jornalista e autora do livro 22 Rivieras (Editora Alpendre), e do homônimo documentário produzido em parceria com o videomaker Shinji Shiozaki.